Entrar com Facebook

Concurso 2012:
<<<
acompanhe o andamento >>>

Acesse agora todos os editais
Parcelamento de débitos de IPTU

Magé agora tem 3mil novos CEPS

Busca os novos CEP de Magé

Verifique o novo CEP da sua rua

 

 

BIO - Última Edição

my-book 001 clique na figura

BIO 482 - De 01 à 15 de dezembro de 2014

Acesse ediçõesanteriores

Secretaria de educação de Magé inaugura nova sede

No final do mês de março a SMEC - Secretaria de Educação e Cultura de Magé inaugurou seu novo espaço. Localizado no Primeiro Distrito de Magé, a nova sede da SMEC conta com salas amplas e estruturadas, o que vai garantir mais conforto, atenção e comodidade no atendimento aos profissionais da rede municipal.

O evento foi aberto com a execução do Hino Nacional e o Hino de Magé teve também a participação do Coral Art Voz formado por 74 alunos da rede municipal emocionando a todos os presentes.

Também esteve presente na cerimônia, o pároco da Igreja Nossa Senhora da Piedade, Padre Ernande Nascimento que abençoou o local e convidou a todos para rezarem juntos a oração do Pai Nosso.

A Secretária Municipal de Educação, Angela Lomeu fez um discurso reforçando a importância da Educação para a vida. Relatou um pouco os desafios à frente da pasta da Educação, como as reformas das unidades escolares, e agradeceu a toda a equipe de trabalho e funcionários da rede municipal pelo engajamento, comprometimento e responsabilidade. Angela Lomeu citou também a construção do CETAM - Centro de Treinamento e Aperfeiçoamento de Magistério Municipal, onde serão realizadas as formações, seminários e cursos de capacitação para professores e profissionais da Educação.

Em seu discurso o prefeito Nestor Vidal iniciou sua fala afirmando a importância da Educação para o país. “Só através da educação que esse município tem uma saída pois é através dela que saímos da mesmice de décadas. Tenho convicção que nessa secretaria, os professores e pais de alunos serão atendidos com dignidade e respeito.”

O prefeito também enalteceu o trabalho da SMEC, afirmando que acredita no potencial de toda equipe liderada pela Secretária Angela Lomeu.  Nestor Vidal também lembrou da crise financeira em que o país se encontra e do grande desafio que Magé enfrenta de maneira particular com a redução da verba  de repasse dos Royaltes para o município. Em março do ano passado foi recebido pelo município de Magé R$ 5.366.000, 00. “Um ano após isso, nós recebemos R$ 2.700.000,00. Essa mágica é difícil de ser feita, nós tempos que adaptar nossa realidade orçamentária a esse valor.”, afirma o prefeito reforçando que neste momento de crise, os repasses estão se atrasando, as verbas estão diminuindo, o que exige de Magé uma readaptação para essa nova realidade.

O vereador Paulo Portugal também discursou na inauguração e lembrou das dificuldades enfrentadas pela Administração Municipal que herdou dívidas de Administrações Anteriores, dificultando o trabalho do município.

O evento contou também com a presença de Secretários do Governo, Vereadores do Município, Profissionais da Área da Educação e terminou com um coquetel oferecido pela Secretaria Municipal de Educação de Magé. A Nova Sede da SMEC funcionará de segunda a sexta, 09h às 17h na Rua Idalina Monteiro, nº 65, no Centro de Magé, no antigo Colégio Cenecista Dedo de Deus.

 

Alunos da rede municipal recebem lições de educação ambiental

O artigo 2º da Política Nacional de Educação Ambiental reconhece a Educação Ambiental como um componente essencial e permanente da educação nacional, devendo estar presente de forma articulada em todos os níveis e modalidades do processo educativo, em caráter formal e não formal (Lei 9795/99; BRASIL, 1999).

Pensando nisso a SMEC – Secretaria Municipal de Educação e Cultura criou o Projeto VIMA – Vigilantes do Meio Ambiente, que tem como principal objetivo atuar na mudança de comportamento e sensibilização das crianças e jovens estudantes da rede municipal de ensino, tornando-os multiplicadores ambientais junto aos seus lares e comunidades.

Através da Educação Ambiental prática e teórica, priorizando as comunidades inseridas nas Bacias Hidrográficas do município, na região do entorno da Baía de Guanabara e em Unidades de Conservação dentro do território de Magé, o Projeto Vima atuará em parceria com o Núcleo de Educação Ambiental da SMMA – Secretaria Municipal de Meio Ambiente, a ONG – Água Doce e ONG Guardiões do Mar.

Para a Coordenadora do Vima, Luana Santos, cuidar do meio ambiente mais do que um dever, tornou-se uma necessidade. “Ter a oportunidade de coordenar um projeto tão importante como o VIMA  é uma honra, pois estamos plantando sementes do bem no coração dos nossos alunos. Com certeza, a partir do processo de sensibilização que é feito nas escolas, as crianças passam a olhar o meio ambiente com outros olhos. Passam a entender que são reponsáveis por cuidar e zelar pelo ambiente de um modo geral, afinal, cuidar do meio ambiente é uma responsabilidade de todos nós.”

O trabalho consistirá em capacitações das crianças e jovens em módulos práticos e teóricos de educação ambiental, noções de legislação ambiental, ecossistemas, biodiversidade, hidrologia, gerenciamento de resíduos e crimes ambientais. Os alunos também participam de gincanas, eventos, workshops, e recebem material de educação ambiental como cartilhas educativas para  divulgar o trabalho dos vigilantes aos moradores das comunidades.

 

Um dos parceiros do Vima, a ONG Guardiões do Mar, trouxe para as escolas o Projeto Uçá, que trabalha de maneira divertida e didática diferenciada ensinando como cuidar do meio ambiente através de jogos e exposição de animais marinhos in
vitro da Baía de Guanabara. O “Projeto Uça” tornou-se referência nacional com certificado do Ministério do Meio
Ambiente por meio do Departamento de Educação Ambiental da Secretaria
de Articulação e Cidadania Nacional, pela aplicação de boas práticas
ambientais e gestão de resíduos sólidos.

 

Para a Diretora da Escola Municipal João Esperidião dos Santos, Luídia Ermelina Soares o VIMA chega para somar o trabalho da Escola. “Esse projeto desenvolverá valores, mobilizando e conscientizando os alunos e a comunidade, além de desenvolve o senso crítico dessa criança na proteção do meio ambiente.”

A equipe do Nucleo de Educação Ambiental da SMMA, conta com o apoio da Gestora em Educação Ambiental, Roseli da Silva Coelho e do Educador Ambiental, Thiago Daudt Silva Fernandes que através de um diálogo divertido e exibição de vídeos explicam aos alunos a importância da conservação ambiental, e a valorizção do ecossistema local.

 

 

 

Recuperação de pontes de Santo Aleixo seguem a todo vapor

Seguem a todo vapor a recuperação da Ponte dos Artistas e a Ponte do Ezequiel. Ambas estavam em um estado avançado de desgaste das suas vigas estruturais e precisaram ser interditadas para o serviço de manutenção ser realizada. A obra vem sendo acompanhada pela Secretaria de Obras que vem recebendo os materiais necessários para dar prosseguimento aos trabalhos e tornar totalmente segura as pontes danificadas.

"A interdição foi preventiva. A reforma que está sendo realizada nas pontes é para garantir a tranquilidade e a segurança das pessoas que nelas circulam", completa o secretário municipal de Obras, Paulo Bonioli.

Na Ponte dos Artistas, será realizada a recuperação estrutural, o guarda corpo de concreto, que está danificado, será recuperado, e a estrutura de apoio feita de pilares metálicos, hoje em processo avançado de corrosão, será substituída. Já na Ponte do Ezequiel, o guarda corpo também será recuperado junto com a restauração estrutural na parte inferior do tabuleiro em uma das cabeceiras do rio, que sofreu um grande desgaste devido ao volume de carros e pedestres que transitam no local. As duas pontes ainda receberão um novo acabamento com pintura nova.

 

 

Piabetá muda seu visual

Uma verdadeira mudança visual pode ser percebida no 6° distrito de Magé. Com intervenções pontuais da Prefeitura, a localidade ressurgi das cinzas ganhando mais vida e dando mais dignidade para população. Desde a criação do Centro Administrativo de Piabetá, serviços essenciais como intensificação da limpeza, retirada de entulhos e desobstrução de calçadas e ruas, já mexem até com a autoestima dos moradores.

Quando o Centro Administrativo iniciou suas atividades em Piabetá, o cenário não era muito favorável tendo em visto os diversos problemas que eram dos mais variados. Entretanto, a solução para muitos deles dependiam apenas de ações reiteradas e da presença constante do poder publico. Uma das ações iniciadas pelo Centro Administrativo foi a limpeza das praças. Muitas possuíam entulhos e necessitam de pequenos reparos que foram aos poucos sendo realizados.

De acordo com a responsável pelo Centro Administrativo de Piabetá, Sônia Sthoffel, ainda há muito que ser feito, mas as intervenções continuadas da prefeitura já começam a mudar a ‘cara’ do distrito.

“Sei que agradar a todos é muito complicado! Mas estamos trabalhando muito, trazendo o melhor para o Povo, desobstruindo as calçadas, devolvendo a população de Piabetá uma praça tranquila, limpa, onde possamos no final do dia ir com nossa família passear.

Mesmo sabendo que ainda não é o suficiente, juntos iremos conseguir fazer de nossa Piabetá um grande Distrito”, aponta Sônia Sthoffel. 

Mudanças começam a aparecer

O uso desordenado do solo, sem o devido acompanhamento, trouxe alguns problemas para a prefeitura. Espaços que foram ocupados irregularmente tiveram que ser desobstruídos, fato que trouxe a insatisfação por parte daqueles que ali se instalaram sem a autorização do poder público. Apesar dos contratempos, a população reconheceu a importância da retomada dos espaços e atualmente elogia as novas implementações que a prefeitura está fazendo na localidade.

“É excelente o trabalho que vem sendo desempenhando no sexto distrito. De fato, é complicado agradar a todos, porque numa cidade há anos abandonada é normal ter muitos anseios de mudanças, mas precisamos entender que nada se faz da noite para o dia, não existe mágica e sim vontade de querer contribuir para melhorar e causar um impacto positivo. Muitas coisas precisam mudar. Outras  já mudaram, só não vê quem não quer”, comentou Junior da Silva, pelas redes sociais.

O Centro Administrativo está trabalhando na construção do bicicletário na localidade. Se antes os moradores precisavam deixar suas bicicletas amarradas nas grades de lojas, em  árvores e até pagar para guarda-las, agora a coisa parece ter mudado da água para o vinho.

“Agora os moradores terão um lugar público para deixar as bicicletas e sem custo algum”, conta Sônia Sthoffel.

Uma outra ação que vem demonstrando resultados promissores é a parceria com a Secretaria de Ordem Publica. Na entrada da localidade de Jardim Nazareno, alguns veículos abandonados ocupavam grande espaço da praça e da rua. Com a atuação da Secretaria de Ordem Pública todos foram rebocados e o local foi devolvido para o uso da população. Outra solicitação bastante recorrente era de reparo na sinalização asfáltica. Uma equipe foi enviada para a localidade da Vila Serrana onde recuperou a pintura de quebra-molas e calçada.

Apesar dos esforços, o Centro Administrativo de Piabetá lembra que a conservação dos espaços só depende da colaboração da população para mantê-lo em condições de uso.

Praa_Ldia_Menezes_-_Piabet_-_foto_Marcelo_Dias_5Praa_Ldia_Menezes_-_Piabet_-_foto_Marcelo_Dias_4Bicicletrio_-_Piabet_-_foto_Marcelo_Dias_28

 

Prefeito quer libertar Magé dos pedágios

Cercado por três praças de pedágio, o município de Magé amarga impactos negativos em diversas áreas como na economia, no transporte e até no convívio social. Com o fechamento da rota alternativa por determinação da justiça com parecer da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), o prefeito Nestor Vidal resolveu romper de vez com a CRT (Concessionária Rio-Teresópolis) e declarar guerra contra a empresa. Ações na justiça, investimento em vias municipais e até isenção para moradores da cidade são opções que estão sendo avaliadas pela prefeitura.

Na Rodovia Santos Dumont (BR-116/RJ) está em funcionamento a praça principal de pedágio Engenheiro Pierre Berman (km-133,5), em Bongaba, com a tarifa de R$ 12,20 em ambos os sentidos. Para um morador de Magé que tenha que trabalha de segunda à sexta-feira passando pelo pedágio terá que desembolsar cerca de R$ 24.40 por dia, somando no mês, o trabalhador terá um gasto de R$ 488.  Nas outras duas praças de pedágio auxiliares, em Santa Guilhermina (km-122) e Santo Aleixo (km-114), o valor do pedágio é de R$ 8,50 em ambos os sentidos.

Um fato bastante questionado pelos moradores de Magé é como uma concessão que possui uma estrada com cerca de 140 km, que liga Duque de Caxias até Além Paraíba, constrói sua praça principal de pedágio logo nos primeiros 10 km de concessão. Também parece estranho o fato de que desde setembro de 2009, quando a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) suspendeu a cobrança do pedágio de Três Córregos, em Teresópolis, e pouco tempo depois autorizou um aumento no pedágio da praça principal, em Magé.

A Prefeitura de Magé já havia investido na criação de uma via alternativa no bairro Vila Recreio, onde todo o trecho recebeu asfalto novo, redutores de velocidade e iluminação. As melhorias estimularam até o crescimento de novos comércios e gerou a criação de diversos empregos. O prefeito Nestor Vidal avisa que irá até as últimas consequências para libertar o município de Magé das praças de pedágio.

“Se não chegarmos a um denominador que seja benéfico para a população de Magé, vamos buscar alternativas por meio da justiça, ou com investimentos em vias municipais e até a isenção do pedágio para os moradores da cidade. Magé não pode continuar refém de uma concessionária”, aponta Nestor Vidal, prefeito de Magé.

CRT contraria lei estadual e MPF aponta irregularidade no valor do pedágio

De acordo com a Lei Estadual nº 4044, publicada em dezembro de 2002, fica proibida no Estado do Rio de Janeiro a construção de praças para cobrança de pedágio em qualquer ponto da via fora da divisa entre Municípios, exceto quando praças de pedágios antecederem túneis e pontes, ou vias construídas com a previsão de existência de praça de pedágio.

O artigo 2º da mesma lei determina que as praças de pedágio já construídas e que contrariem a lei, deverão ser transferidas no prazo máximo de 12 (doze) meses. Fato que entrou em vigor em Dezembro de 2002, ou seja, a CRT deveria mudar sua praça de pedágio para divisa do município no máximo em fevereiro de 2003.

Mais irregularidades 

No fim de novembro de 2014, o Ministério Público Federal (MPF) já havia apontado irregularidades no reajuste das tarifas da CRT. Segundo o MPF, o erro no cálculo se deu por não terem considerado a aplicação de novos parâmetros previstos no contrato de concessão, o qual determina alteração após a execução e o recebimento das obras de recuperação e reforço das estruturas da rodovia. No reajuste de 2011, o motorista pagou R$ 11,20 quando deveria ser R$ 10,90 pela tarifa de pedágio. Atualmente a tarifa custa R$ 12,20.

Manifestao_CRT_-_foto_Marcelo_Dias_2Praa_Pedgio_Pierri_Berman_Km_133.5

 

Parceria entre Prefeitura e SENAI forma mais 77 profissionais

Na última quinta-feira (30/04), cerca de 80 alunos dos cursos de mecânica de motos e eletricista predial concluíram sua formação profissional oferecida pelo SENAI em parceria com a Prefeitura de Magé. A cerimônia de formatura foi realizada no auditório da Unigranrio, no primeiro distrito. O projeto SENAI de Gratuidade tem como objetivo qualificar mão-de-obra e oferecer novas oportunidades para quem busca uma recolocação no mercado de trabalho.

 O programa SENAI de Gratuidade é uma ação de inclusão social que se destina a jovens de baixa renda e pessoas que desejam fazer uma requalificação profissional. Nos cursos oferecidos, os alunos além da oportunidade de qualificar-se em áreas tecnológicas demandadas pelo mercado, recebem material didático e uniforme.

 O acesso ao conhecimento profissional serve para abrir novos horizontes e estimular os alunos a voos mais altos. Hoje alguns até projetam fazer um curso superior, como o formando Marcos Vinicius Vieira Mathias que acaba de completar 18 anos.

 "O curso abriu minha mente e pretendo seguir carreira, quero ser engenheiro elétrico. Este é só o primeiro passo e me sinto orgulhoso de ter sido oferecido gratuitamente em minha cidade", conta Marcos Mathias.

 O projeto também traz os mais experientes para as salas de aula e estes destacam a importância de adquirir novos conhecimentos e a requalificação.

 "Para mim o curso foi muito proveitoso porque sempre quis obter novos conhecimentos. Agradeço ao Prefeito Nestor por esta oportunidade nunca vista antes em Magé”, destaca Daniel Cordeiro de Carvalho, aluno de 65 anos que participou do curso.

 Na cerimônia de formatura estiveram presente a gestora do programa em Magé Balbina Bragança , os professores Carlúcio e Luis dos Santos, o Supervisor técnico do SENAI, Danilo Fagundes e a pedagoga Márcia do SENAI.

 Luís dos Santos, diretor do SENAI/FIRJAN, se despediu de suas funções e emocionado apresentou seu substituto, Sandro Marques.

 "Optei por ser feliz e me sinto feliz hoje em estar aqui. Ter feito parte da história de liberdade de sonhar dos jovens mageenses e devolver o direito a todos vocês de exercerem a sua cidadania", disse emocionado Luís dos Santos.

 A secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Selma Vaz Vidal, agradeceu a credibilidade e confiança que lhe foi atribuída através do empenho do Diretor do SENAI, Luis dos Santos, que desde o inicio abraçou a causa de libertar Magé da ausência de nossos jovens nos programas do Governo Federal, SENAI, FIRJAN e SENAC. A secretária também agradeceu aos familiares dos formandos por todo apoio dado aos alunos.

 "A família é um apoio essencial e indispensável na formação de seus filhos e projetos de seus entes queridos. Muito obrigado a todos vocês que são testemunhas de que nossa cidade hoje vive uma nova realidade na capacitação profissional de nossos jovens”, afirma Selma Vidal, secretária de Assistência Social e Direitos Humanos.

30-04-2015-_Formatura_PRONATEC-_Nando_Fernandes_6030-04-2015-_Formatura_PRONATEC-_Nando_Fernandes_40

 

 

Nestor Vidal se reúne com diretor geral da ANTT

O prefeito Nestor Vidal e o secretário de Governo, José Carlos Faria, juntamente com o deputado federal Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ) estiveram em Brasília para se reunir com o Diretor-Geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, para de forma oficial fazer algumas solicitações em favor do munícipio de Magé e contra os pedágios que cercam a cidade. Dentre eles podemos destacar a remoção da Praça de Pedágio Pierre Berman, localizada na Rodovia Santos Dumont (BR-116-RJ) em Magé, para divisa entre dois municípios abrangidos pelo trecho da concessão e a isenção de pagamento de pedágio nas praças instaladas no município para veículos emplacados em Magé. O encontro durou cerca de 1h30 e as possibilidades de que as solicitações sejam atendidas são reais.

O pedido de transferência das Praças de Pedágio para as divisas dos municípios abrangidos pela concessão tem como amparo a Lei 4044 de 2002. Nela, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, proíbe a instalação de praças de pedágio fora das divisas dos municípios e concede para as mesmas, já construídas, o prazo de 12 meses para a mudança de local a partir da data de publicação da referida lei.

Além disso, o prefeito Nestor Vidal argumentou que o retorno na Praça de Pedágio Pierre Berman, sempre existiu e sempre foi utilizado pelos usuários da rodovia. O fechamento do retorno traria muitos transtornos e a população mageense teria seu direito de ir e vir dentro da cidade cerceado. Para Nestor Vidal, a reunião foi produtiva e pode trazer bons frutos para a população.

“Penso que abrimos uma grande possibilidade de liberação do pedágio para os mageenses. O Diretor-Geral julgou possível as nossas propostas  e devemos realizar um novo encontro para encontrar uma solução”, disse Nestor Vidal.

O Diretor-Geral da ANTT, Jorge Bastos, firmou o compromisso de estudar o assunto para se posicionar de forma oficial e encontrar uma solução que contemple todos.

reunio_antt

 

Página 2 de 307

Visitantes

0 usuários e 122 visitantes online

Autenticação



O link de ativação não chegou? Enviar